24/11/2013

Aletria Conventual

Aletria Conventual

Esta receita, com origem na doçaria conventual, como indiciam o nome e a quantidade de gemas usadas, não leva leite, ao contrário do que se passa com outras variantes da aletria.
Trata-se de uma sobremesa comum da cozinha tradicional portuguesa, particularmente no norte de Portugal e estando muito associada à celebração do Natal.

 

Ingredientes:

1 pau de canela
10 gemas
250 g de aletria
350 g de açúcar
750 ml de água
canela em pó q.b.
casca de 1 limão

 

Confeção:

Leve ao lume um tacho com água temperada com sal e, quando levantar fervura, junte a aletria. Deixe cozer cerca de 5 minutos e, passado esse tempo, escorra a massa, passando-se depois por água corrente.
Leve ao lume a água com o açúcar, a casca de limão e o pau de canela, deixando ferver até obter ponto de pérola fraco (a calda é espessa e corre em fio, ficando uma gota suspensa na extremidade, como se fosse uma pérola).
Junte a aletria escorrida e deixe ferver mais 2 minutos. Passado esse tempo, retire o tacho do lume.
Desfaça as gemas, num passador de rede fina, e junte-lhes um pouco de calda quente, misturando bem.
Envolva as gemas na aletria e leve novamente ao lume, brando, mexendo sempre para espessar, mas sem deixar ferver.
Retire a casca de limão e o pau de canela.
Deite a aletria numa travessa e deixe arrefecer. Faça esboços com a canela e sirva.




http://www.docesregionais.com/aletria-conventual/

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixe o seu comentário.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...